Escola de Santarém é finalista no Prêmio Nacional de Educação Fiscal.

Programa Publicado: Quarta, 20 Novembro 2019

O Prêmio Nacional de Educação Fiscal divulgou, no dia 04/11, a relação dos finalistas da edição 2019.

Foram selecionados 19 trabalhos em quatro categorias, com representantes nas cinco regiões do Brasil: escolas, instituições (Universidades, Prefeituras Municipais, ONGs, Secretarias Municipais), imprensa (jornalistas formados com atuação em mídia impressa, TV, rádio ou internet) e projetos de tecnologia (destinada amadores, profissionais e organizações da iniciativa pública ou privada).
Foram selecionadas seis escolas, cinco instituições, quatro reportagens e quatro projetos de tecnologia. A premiação será no dia 28 de novembro na sede da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Afresp), a partir das 19 horas.
A Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Doutora Maria Amália Queiroz de Souza, de Santarém, Pará, foi selecionada como finalista, com o Projeto Educação fiscal e o desenvolvimento de competências empreendedoras: um diálogo entre a escola e empresas do Bairro do Mapiri. O trabalho apresenta alternativas para o desenvolvimento de competências empreendedoras que discutam atitudes inovadoras e impulsionam caminhos no contexto da educação fiscal.
No encerramento das atividades, Rodrigo Spada, da Febrafite, agradeceu o apoio das entidades parceiras da premiação e falou da importância da premiação que valoriza práticas que contribuem para mudar a realidade brasileira, em um país que precisa trabalhar a ideia de que o cumprimento das obrigações fiscais é um bem para todos.
“As iniciativas selecionadas são a prova que nós, cidadãos comuns, podemos fazer a diferença para o exercício de cidadania por meio do pagamento dos impostos, um instrumento que deve ser utilizado para a promover mudanças e reduzir as desigualdades sociais”, disse Spada.
Premiações –  Serão premiados nove trabalhos:  3 escolas, 2 instituições, 2 jornalistas e 2 projetos de tecnologia.  Os prêmios em dinheiro variam de R$ 2 mil a 10 mil.  Ao todo, serão distribuídos mais de R$ 50 mil em premiação. Os coordenadores dos projetos vencedores (escolas e instituições) serão premiados com R$ 1 mil para cada em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido em sua região.
Conheça as escolas finalistas 2019
Colégio Estadual da Polícia Militar do Estado de Goiás Nivo das Neves, de
Caldas Novas (GO); Escola Estadual Luiz Salgado Lima, de Leopoldina (MG); Escola de Referência Ensino Médio Augusto Gondim, Goiana (PE); Escola Municipal de Ensino Fundamental Pão dos Pobres Santo Antônio, Santa Maria (RS); Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Doutora Maria Amália Queiroz De Souza, Santarém (PA)e Emei João Franciscatto, Santa Maria (RS).